Passado, presente e futuro.

•Agosto 8, 2010 • Deixe um Comentário

Passei um bom tempo sem precisar disso aqui, no momento até que não estou precisando tanto, mas estou com uma carência de conversa que não pode ser suprida pela pessoa que mais gosto de conversar, então vou desabafar um pouco através daqui.
Ultimamente está tudo muito estranho, parece que se perdeu algo que não sei explicar muito bem o que pode ser muito menos procurar. Hoje um conjunto de coisas me fez pensar que não estou fazendo as coisas de forma correta, tanto na minha vida emocional quanto na minha “necessidade” social (aquele lance de vida premeditada). Vamos começar então?
Primeiramente aquele assunto que nos últimos meses me fez perder a cabeça e ultimamente só tem me dado uma leve dor de cabeça, eu sei que você está comigo e que não gosta de magoar as pessoas, enfim eu posso entender esse tipo de coisa, já era pra eu estar feliz com a sua escolha, já fez o que podia e o que não podia pra ficar comigo, abriu mão de tudo, não preciso me preocupar com ele, até porque eu confio em você. O problema é que com o gostar vem o ciúme e se fosse ao contrário acho que você talvez não me entendesse igual te entendo, acho que sentiria o que sinto, somos parecidos. Você merece o melhor e já deve estar cansada de eu prometer melhorar, temos nossos defeitos queria poder corrigi-los junto com você. Queria muito que o seu passado virasse poeira e fosse aspirado pelo que sentimos no presente. Eu queria tanta coisa, e você também né? Só quero te fazer feliz, perdi toda a inspiração de escrever aqui  depois de ter falado com você.  Eu não preciso disso aqui pra desabafar eu tenho você pra conversar espero resgatar aquele negocinho mágico que fazia nos entendermos em segundos, aquela magia que fazia a lágrima se tornar um sorriso de imediato, que fazia a gente se sentir tão bem que não era mais necessário nada no mundo, só um ter o outro. Te amo.

Com rima tento dizer, que se for pra sofrer que seja por você.

•Julho 8, 2010 • Deixe um Comentário

É com enorme dor que venho, transformar palavras em sentimento, amenizando sofrimento.
Toda noite chorar em silêncio é penoso, sofrer tanto, só para você transparecer seu lado bondozo.
Talvez tenhamos feito tudo errado, de forma que tenha danificado minha vida, a sua e do seu amado.
Todo dia a mesma lágrima escorre, um pedaço meu que também é seu, não resiste e morre.
De alguma forma a dor gera toda uma inspiração, queria ser capaz de reproduzir a palavra não.
Meu desejo era sumir, mergulhar em tudo que me fazia mal antes, assim te daria alguma chance de tentar ser feliz denovo.
Estou fadado a fazer tudo errado, não que eu ache que o drama seja uma forma de me fazer sentir bem, pretesto para ficar ao seu lado.
Tão rápido em tão pouco tempo,  a vida sem você parece não ter sentido. Sentido eu fico de dizer que com você a vida tem sido bem difícil. Queria poder acabar com a nossa dor, mas isso fica em tuas mãos, peço perdão não pelo agora e sim pelo amanhã.
Escritas em rima parecem para quem escreve, ter certa dificuldade, ainda mais quando o assunto é auto-piedade.

A rima nos obriga a escrever com outras palavras,  no final todas devem andar bem combinadas.
Não levo jeito pra poeta, mas em lágrimas expresso o que acho que devo sentir, de forma correta.

Não tão triângulo.

•Junho 19, 2010 • 1 Comentário

Desentendimentos inevitáveis por motivos insignificantes. Odeio ter você pela metade me magoa bastante, vivo sem saber como estamos e como vamos ficar. Te entendo e mesmo assim não consigo entender, tenho você e ao mesmo tempo não tenho nada, quero você e ao mesmo tempo tenho medo de querer tanto, fiz promessas que já não sei se sou capaz de cumprir. Ando frustrado e estranho por razões que você já está ciente e mesmo assim cisma em fingir não saber. Porque é tão difícil pra você ? Gostar não se torna motivo suficiente para uma escolha? E se já escolheu, porque não faz o que é certo? Acha que ele não faria se fosse ao contrário?

Vivo cheio de perguntas sem respostas, e você não gosta quando pergunto. Acha que aquele caso impossível se tornou possível agora? Não tenho tanta certeza. Mais uma vez está provado que o amor não tem tanto poder como as poesias e as músicas dizem. Queria que entrasse na minha cabeça por um único minuto e teria todas as respostas e certezas que precisa. Pessoas morrem quando a alma desiste do corpo, o coração morre quando desiste do amor, o cérebro morre de tanto pensar em algo sem resposta, respostas que nem o mais poderoso poder místico pode responder. Por um minuto eu voltei a acreditar em contos de fadas, como a gente pode ser tão idiota. Dizem que o amor não tem limites, ninguém me provou ao contrário até agora, assim como não quer magoar ninguém eu também não quero, ninguém quer, sábia é a pessoa que tem o poder de escolher a resposta errada e  torna-la certa, porque se faz de burra?  Sei que não é tenho certeza disso!

Eu disse que esperaria o tempo que fosse preciso, estou tentando cumprir mas não posso te oferecer felicidade remediada de dose em dose, ou você se cura da doença por si própria ou fica doente. Parei com certas coisas para não te dar uma comodidade, acho que se acostumou com a situação e quanto mais adiar sua resposta melhor pra você, e pra nós ? Não quero fazer nenhum tipo de pressão, mas pensa bem no tempo que estamos perdendo, nós tres, as três pontas desse triângulo de indecisão. Acho que assim como não entendemos você, você por sua vez nos retribui da mesma forma, na mesma quantidade. Quando alguém for capaz de entender a mente humana me avisa, vou fundar uma religião e seguir esse ser divino. Estou cansado desse mesmo assunto, vou esperar sua decisão, quieto, imóvel, assim como uma música espera pra ser composta, assim como uma árvore espera o Sol toda madrugada.

Gosto de você não dúvide disso, eu não dúvido de você só acho que tem medo demais, se for preciso decidirei por você. Obrigado blog por me enteder, passei um tempo sem precisar de você, eu sempre volto :]

To act, to act, to live to die!

•Maio 21, 2010 • 2 comentários

Agir, a arte da atitude, essencial a um homem de sucesso e ao mesmo tempo é o que mais falta em mim. Eu deveria me sentir mal quanto a isso, mas, na maioria das vezes me salva de fazer algumas idiotisses, cometer enganos que possam vir a ser irreparáveis. Também me priva de quase tudo que é bom, tudo tem seu lado negativo.

O preço que se paga as vezes é alto demais…♫♪

Esses dias andei pesando em uma pessoa em especial um pouco mais do que o normal, em todos os gestos, ações, razões, emoções, no jeito em que ela rebate um não, na forma que transforma sua opnião em algo totalmente persuasivo. Confesso que fui bem próximo de agir, quase me superei, até que por medo de errar e perder o que parar mim tem grande importância, dei um passo para trás e coloquei tudo na balança da razão/emoção, foi o mais sensato a ser feito.

Obrigado parte covarde do meu eu, dizem que o amor é cego, e o ser humano mentiro. Eu digo que a paixão tem boa visão, só que ouvidos moucos, que só ouvem a ótima melodia percusionada pelo coração. O animal mais inteligente e mais burro, tudo em um, assim como esses temperos de mercado.

Nunca  fui de luta, muito menos de tentar me superar, gosto sempre de fazer o mais simples, e tomar os menores caminhos, as vezes me pergunto qual é o meu propósito aquim já que não faço nada do que realmente quero, e não vivo como todo o resto. É como se todos dossem máquinas criadas e pré-destinadas a uma vida programada e eu um protótipo mal feito, mal rsolvido, sem finalidade específica.

Todos combram de seus próximos o que mais conhecem o ponto forte da personalidade, no meu caso cobram o palhaço, a pessoa que sempre ri todos os dias, me desculpem, o palhaço não nasceu com a maquiagem branca nem o nariz grande e vermelho, e nem vive assim e não vai morrer assim, ele é um personagem, um estado mental específico.

O resumo da vida é: querer ser sempre o que não é, querer ter o que não tem, querer curtir o que não curte, querer guardar o que sente pra si, e comprar tristeza pagando com felicidade, você não sabe que é rico até falir. Tudo está à volta, ao redor da palavra ATITUDE.

Lágrimas não lavam nada, felicidade não existe, o que existe é vontade de não ser triste e atitude. Talvez eu arrume atitude, e faça o que sempre quis fazer… é uma pena para quem fica!

I saw you a my records last night
You said, Who are you? Who are you?

Teus lábios são labirintos…♫♪

Details

•Abril 28, 2010 • Deixe um Comentário

É incrível como um simples detalhe, acessório, centímetros a mais de cabelo ou até mesmo barba, roupas e um bando de outros detalhes, nos leva a um julgamento rápido e parcial, a uma opinião formada quase que de estalo. Se pararmos para pensar, percebemos que detalhes mudam nossas vidas.

Eu sempre gostei de adotar uma personalidade bem chamativa, algo não muito comum nem muito estravagante, afim de fazer contradizer minha timidez excessiva, eu sempre gostei de detalhes, os detalhes fazem o ser humano, é muitas vezes meu ponto de apoio para tomar alguma decisão. Todas as pessoas se conhecem bem, mas só vemos do próximo o mínimo possível, o que ele passa, diz ou faz. Acho que o segredo da vida é conhecer a todos um pouco mais.

Apesar de ter pai e mãe, eu não sei bem o que é conversar e ter conselho de alguém que diz que quer o melhor para mim, confesso que isso frá um pouco de falta quando eu for criar os meus, mas a vida é assim, mais opções do que caminhos. É como esse texto que não é nada com nada, é só minha forma de relaxar, tirar o estresse.

Penso, logo desisto.

•Abril 27, 2010 • Deixe um Comentário

Chega uma hora na vida que você cansa de esperar, a paciência para que algo aconteça se torna frustrante, e cada vez mais infeliz ficamos. As tentativas de mudança se tornam uma rotina e chega a certo ponto que você não sabe mais quem é, e tudo perde o sentido, a razão. Tudo te encomoda e só o que queremos é esquece de tudo, ocupar-se, conversar com alguém, qualquer coisa que não te deixe de mente vazia, algo que te afaste disso tudo. Sua estante de problemas fica cada vez mais sem espaço, fica tão carregada de pensamentos, que começam a te assombrar, querer acabar com tudo covardemente apenas tentando fugir, ou cortando os pulsos covardemente, tomando remédios para dormir ou até mesmo calmantes, não resolve nem um pouco o problema.

Não sou tão corajoso, ou seria covarde? Para tirar minha própria vida. Me dizem que é uma fase, por favor alguém me empresta a revista com macetes, ou até mesmo, um passo-a-passo, já não aguento mais essa nostalgua, explodir resolveria… não tenho pólvora. Beber nem faz mais efeito, já tomo alcool igual refrigereante.  Um suicídio parcelado não faz nem um pouco meu estilo, parar e pensar não ajuda, sem ponto de apoio o ser humano não é nada. Todos mudam, porque só eu não consigo tal façanha?

Lascivia

•Março 20, 2010 • Deixe um Comentário

Sensual/ Libidinoso/ Devasso/ Lúbrico/ Brincalhão/ Travesso. Um pecado, algo feito por pessoas que não medem esforços para ter prazer. Já não sei onde me encontro, sempre correndo atrás do próprio rabo, sempre doido a procura de uma resposta para minha pergunta mais simples; Pra quê!? Eu já não consigo ficar muito tempo longe disso.
Minha cabeça é como um ferreiro que não sente dificuldade em distorcer e dobrar o mais rígido material metálico. Forja algo que nada significa, forja seu próprio martírio a imagem dela em aço derretido. Porquê dói tanto!? Sabe quando as coisas vão juntando e logo formam uma grande bomba, que, como pavio usa o menor dos motivos como faísca? O meu pavio foi aceso, me levou a um estado de loucura intra e extra-neural, a ponto de ter um surto momentâneo ao qual revelou para muitas pessoas o que realmente sou, a bebida apenas anestesia.
O preço que se paga as vezes é alto demais. Eu sei resolver meus problemas, o ruim é querer resolvê-los. Talvez seja o meu ciclo, saio de um problema e consigo logo arrumar outro igual. Tudo que fazemos aqui um dia volta de uma forma ou de outra, eu já estou preparado há muito tempo esperando a volta.
Pessoas são como uma combinação de guitarra e efeitos, cada tipo de efeito gera um som as vezes bom as vezes desagradável de ser ouvido, mas se você colocar o ouvido bem perto, você percebe que tudo é igual, é questão de atenção.
Se você leu até aqui, deve estar se perguntando o que tem a ver o texto com o título. O meu problema é o título! Meu problema é uma pessoa lasciva!
Estou postando uma música que sempre ouço de olho fechado, a letra não tem sentido mas ela mexe muito comigo.

Idioteque – Radiohead.

Who’s in a bunker?
Who’s in a bunker?
Women and children first
And the children first
And the children
I’ll laugh until my head comes off
I’ll swallow till I burst
Until I burst
Until I

Who’s in a bunker?
Who’s in a bunker?
I have seen too much
Yeah I’ve seen a lot
You haven’t seen enough
I’ll laugh until my head comes off
Women and children first
And children first
And children

Here I’m allowed
Everything all of the time
Here I’m allowed
Everything all of the time

Ice age coming
Ice age coming
Let me hear both sides
Let me hear both sides
Let me hear both
Ice age coming
Ice age coming
Throw him on the fire
Throw me on the fire
Throw me on the

We’re not scaremongering
This is really happening
Happening happening
We’re not scaremongering
This is really happening
Happening happening
Mobiles squirking
Mobiles chirping
Take the money run
Take the money run
Take the money

Here I’m allowed
Everything all of the time
Here I’m allowed
Everything all of the time

Here I’m allowed
Everything all of the time
Here I’m allowed
Everything all of the time