“AnAencefalia”

Untitled-1

O que somos nós? Algo tão pequeno em algo tão grande. Algo pequeno que pensa em outro algo pequeno, assim  tornando-o grande e pesado impossível de carregar, absorver, tampouco desfazer-se.

Forçar algo provavelmente impossível tem sido minha atual rotina, aproximar, conversar, querer, viver e saber que isso não é tudo. Quase felizmente me mata.

Não gosto tanto quanto você imagina, quanto eu imagino gostar. Sempre me engano, te engano. Doentio, atrapalhado, estressante, desencorpado, enfim irritante. Só penso que estou aqui nesta rotina exageradamente dramática, porque quero, quero de volta a chance, a chance de ser o que era pra ter sido, nós forçamos algo que não era nosso. Tudo que era pra ser foi,  foi ótimo e errado. Eu amo ser seu amigo e conversar com você mas parece que só eu. Não teremos outra chance, a chance de conviver mais uma vez, ser presente um na vida do outro. Na realidade o que me falta é o teu não.

Sentir o teu cheiro é estranho, mas posso pensar que é perfeitamente normal?

 

Quero sua amizade, confiança

~ por Anderson Fernandes em Dezembro 25, 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: