Suicídio do suicídio…

Cortei meus pulsos e esperei. Vi o sangue escapando em câmera lenta, sujando o chão encerado do banheiro. Seria a morte dando “boas vindas” devagarzinho? A fraqueza natural começou a se manifestar; o rito de passagem estava prestes a ser cumprido, ao passo que eu iria para um lugar melhor, encontrar Deus, talvez.
Conforme a consciência se esvaía, o desejo de morrer também perdia força. Deus já não era prioridade, apesar Dele estar fixo na minha cabeça, presente em preces. Agora que o meu plano funcionou, eu quero mesmo é voltar no tempo, pegar a navalha que utilizei e me preocupar apenas com a barba por fazer. Sinceramente, nunca pensei na morte como passarela, mas acho que estou muito feio para morrer. Eu deveria ter feito as unhas, aparado os cabelos, depilado um pouco o peito, roubado um beijo da vizinha gostosa… no entanto, a última lembrança que terão de mim é a de um homem – ou menino – desleixado, o qual não tinha outra opção a não ser a morte mesmo. Não quero que pensem isto. Eu escreveria um bilhete explicando tudinho, porém, só fui me dar conta disto neste instante.
O pior de tudo, é que não consigo mais me mover, estou com poucos reflexos. Se eu pudesse, pegaria o telefone e ligaria para alguém vir me ajudar a fazer o sangue parar de jorrar. Será que meus olhos se fecharão automaticamente ou eles ficarão abertos? Sei lá. Os meus p-e-n-s-a-m-e-n-t-o-s e-s-t-ã-o c-a-d-a v-e-z m-a-i-s l-e-n-t-o-s e c-u-r-t-o-s, enquanto sou atingido pelo arrependimento. Até as coisas estão rimando na minha mente. Maldita a hora que fui cortar os pulsos! Seria bem mais fácil se eu tivesse dado um tiro na cabeça ou me atirado de um precipício. Nunca imaginei que a possibilidade de pensar durante os momentos que antecedem a morte, fosse me fazer dar valor a vida. Ou pior: dar valor ao que eu ainda não tive a oportunidade de viver. É melhor nos darmos uma nova oportunidade, no fim das contas e você que não merece….

~ por Anderson Fernandes em Agosto 6, 2008.

Uma resposta to “Suicídio do suicídio…”

  1. Título bem loko; O suicídio morreu? e esse é a descrição da morte dele? o.O
    Nossa! Que macabro, você falou disso como se soubesse de algo que eu não sei…Aaaah, agora eu entendi!

    Ufa! Fui lendo e vendo que a esperança ressurgiu em meio as trevas. Suicídio é uma válvula de escape falha, ao mesmo tempo que pode ser, como dizer… uma redenção. É um erro. Se toda vez que alguém, por mais triste que esteja, por mais perdido que se encontre, por mais humilhado que se sinta, o fizer… Bem, o que os humanos ainda farão na Terra?!

    Eu, sinceramente, adorei esse post aqui. Foi o melhor de todos! A gente pára e pensa em certas coisas.. Qtas vezes não se diz: ah, eu me jogo da ponte e blábláblá? Mas nunca se pára pra pensar no que vem depois, as consequências e tudo!
    Me veio a terceira Lei de Newton na cabeça… Ação e reaçao…
    vou indo…

    beijoo
    amo muito você, garoto!
    ;D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: